Catálogo Artistas Audio Video Sobre a Voiceprint SHOP ONLINE
Artistas
+ Brasil
Alvos Móveis
Arco Duo
Ciro Pessoa
Continental Combo
Dialeto
Dr Fantástico
Fabio Golfetti
Giuseppe Frippi
Gong Global Family
Gritando HC
Holly Tree
Invisible Opera Company of Tibet (Brazil)
Jorge Pescara
Jupiter Apple
Kaoll
Mobilis Stabilis
Momento 68
Nihilo
Rainer Tankred Pappon
Stereotrips
The Forest
Violeta de Outono
Zabomba
Zero

Distribuição

Nihilo
Tropical Radar

Número de Catálogo:
VPNP103CD
Data de Lançamento:
07/02/2005
Formato:
CD
Selo:
Noiseprint
Gênero:
Alternative ;
 

Peso, pop e psicodelia.

Essa é a bandeira multicolorida da banda paulistana de rock'n'roll NIHILO, que acaba de lançar seu segundo trabalho, com o nome "Tropical Radar". O título do CD dá pistas do que se ouve nas 13 músicas; um mix envenenado de melodias e acordes pop, peso e consistência do rock via bateria, baixo e guitarra ligados em 220 volts e psicodelia formatada em ritmos intercalados que variam entre a suavidade e o desespero, filtrado sob uma ótica poética e surreal.

A banda dá forma às suas composições com influências que vão desde os ícones dos 60's, passeando livremente pelo pós-punk, grunge, britpop, sem desviar a atenção da métrica precisa da língua portuguesa e da moderna música pop brasileira, encontrando em artistas como Mutantes e Nação Zumbi influências conceituais.

O disco abre com a suingada Azuldélica, ao mesmo tempo dançante e pesada. Na seqüência vem Nome Errado, uma balada densa e cadenciada, inspirada nos horrores da guerra e na imagem de deus.

E há muito mais. Psicodelia moderna: Instante Circular, Espacialmente Agora e Clarabóia do Futuro. Pop: No Mapa do Céu da Cidade, Lunática, Hora dos Assassinos, Naftalina. Peso: Mariana, Da Sua Cara, Pros Que Não Conseguem Dormir, finalizando com o hardcore ecológico Tropical Radar, uma espécie de carta de intenções da banda.

Produzido por Mauricio Leite e gravado no Creative Studios, Tropical Radar é o mais novo lançamento do selo Noiseprint (divisão da inglesa Voiceprint), capitaneado no Brasil por Fabio Golfetti (Violeta de Outono) e distribuído pela Tratore.

Formada no final de 99, a banda NIHILO lançou seu debute após seis ensaios. Intitulado "In Cinemascope", o mini-CD (7 músicas) colheu críticas positivas de jornais como Folha de São Paulo, Estado de São Paulo, revistas ShowBizz, Rock Press e sites como Senhor F. Logo no início da carreira, o NIHILO chamou a atenção de Luiz Calanca, do selo/loja Baratos Afins, que convidou a banda para participar da primeira versão de Brazilian Pebbles - pioneira coletânea de psicodelia brasileira, lançada em 2000.

O som do Nihilo é uma mistura elétrica e balanceada de peso, pop e psicodelia - onde as canções (em português) podem partir de passagens melódicas e românticas, desembocando em surpreendentes viagens lisérgicas ou em camadas urgentes de peso rock

1. Azuldélica
2. Nome Errado
3. Mariana
4. A Hora dos Assassinos
5. No Mapa do Céu da Cidade
6. Lunática
7. Instante Circular
8. Da Sua Cara
9. Naftalina
10. Pros Que Não Conseguem Dormir
11. Espacialmente Agora
12. Clarabóia do Futuro
13. Tropical Radar

James Garcia - voz, violão e guitarra
Vadim Surkov - baixo
Zérik - bateria
Nelson F - guitarra, violão e voz